Ninguém merece viver com nenhum tipo de dor, muito menos as crônicas. Elas acabam com o bom humor e a disposição e prejudicam muito os relacionamentos.

Quem vive com dor fica chato; não vive, sobrevive. Palavras de quem já viveu com muita dor por meses a fio. Só quem te ama muito não desaparece.

Para auxiliar um quadro de dor crônica, nada melhor que uma boa compressa quente de Sal Grosso:

Ingredientes

  • 1/2 pacote de sal grosso
  • 1 meia de tecido grosso ou uma fronha de travesseiro

Como fazer

Em uma panela, esquente o sal puro por cerca de 5 minutos em fogo médio/baixo. Quando o sal começar a ficar opaco, estará na temperatura adequada. Desligue o fogo e, com muito cuidado, transfira o sal da panela para dentro da meia ou da fronha e dê um nó ou dobre várias vezes fazendo uma trouxa.

Faça a compressa na região desejada até que o sal perca o calor.

Repita o processo 3 X ao dia.

Atenção

– Jamais toque o sal para medir a temperatura. Queima!

– Amarre bem a meia ou dobre bem a fronha, várias vezes, para evitar que algum cristal de sal caia sobre a pele e queime.

– Não apanhe friagem após a compressa quente; não faça compressa quente em dores decorrentes de lesões ou traumas, procure um médico.

Mecanismo de ação

Poderosa para aliviar dores e tensões musculares, artrites e cólicas. O calor relaxa os músculos, dilata os vasos e aumenta o fluxo sanguíneo, ação que contém o processo inflamatório e purifica a região.

O sal age como potente antiinflamatório, sem contar a questão energética. Quem nunca ouviu falar dos poderes do sal para combater as más energias? Esse mesmo sal grosso pode ser reutilizado cerca de 3 a 4 vezes.

Em casos de dores persistentes, para potencializar e prolongar o efeito analgésico, aplique um gel antiinflamatório após a compressa. A região aquecida absorve melhor os ativos.

Eu sugiro uma colher de sopa de óleo vegetal (uva ou amêndoas, por exemplo) com 3 gotas de óleo essencial de gengibre ou copaíba para massagear a região. Um santo remédio.

O sal grosso me ajudou a sobreviver, mas foi a acupuntura e a massagem que me trouxeram de volta à vida. Foi então que decidi dedicar a vida a cuidar das dores alheias. Mas essa história fica para um outro post.

Melhoras pra ti 😉

Comentários do Facebook

Escrito por

Carolina Tannure

“Fazer um piercing enaltece a beleza, reforça a personalidade e marca uma fase de transição. E não tem terapia melhor do que fortalecer a autoestima para fluir os diferentes ciclos.”

Terapeuta acupunturista desde 2012 e apaixonada por orelhas, encontrei no body piercing uma forma de expressar minha arte. Você traz sua orelhinha e começamos juntas uma revolução.